:) Por : Jéssica Morais


quinta-feira, 20 de maio de 2010

O Poder da Palavra: 2 - O Abuso do Nome do Senhor


Hoje em dia acontece constante mente algo muito preocupante. Uma pratica que entristece o Espírito Santo. Algo que cometemos diariamente, e varias vezes no mesmo dia.
Sobre o que estou falando?
É um dos dez mandamentos “Não tomaras o nome do Senhor teu Deus em vão; porque o Senhor não terá por inocente o que tomar o seu nome em vão” (Ex. 20.7).


Tomar o nome do Senhor em vão significa exatamente o que parece: usar o nome do Senhor desnecessariamente, gratuitamente, sem razão.

... Usamos constantemente o santo nome do Senhor nosso Deus em vão. O que sai das nossas bocas sem parar? Exclamações como as seguintes:


- Nosso Deus, eu não acredito no que o governo fez!


- Pelo amor de Deus, pára de gritar, meu filho!


- Nosso Deus do céu, eu não pago esse valor de jeito nenhum!


- Jesus Cristo, mas hoje está muito quente mesmo, né?


- Meu Deus, isso doeu demais!
Pág. 22 de o Poder da Palavra de Gary Haynes

Usamos o nome de Deus em nossas conversas diárias, e isso é usar o nome do Senhor em vão. Com isso entristecemos o Espírito Santo em nós.



Com o Nome do Senhor não se brinca


No livro de 2Reis, capitulo 18 e 19, encontramos a história do rei Ezequias sendo ameaçado por Senaqueribe, rei da Assíria. Senaqueribe marchou com seu enorme exército, acampando em volta de Jerusalém.
Chegando lá, mandou dizer ao rei Ezequias que se rendesse com toda a cidade tornando-se seu escravo.
Cometeu porem um grave erro, pois blasfemou contra o nome do Senhor dizendo: “em quem você pensa que esta confiando? Seu Deus não tem poder nenhum, pois não Ele não é melhor que os deuses dos paises que já conquistei. Vocês estão enganados quando os exorta a confiar no seu Deus, pois Ele não é um deus”.
Senaqueribe continuou a insultar o nome santo do Senhor, mandando uma carta ao rei de Judá proferindo mais das suas injúrias. Ezequias pegou a carta na mão, prostrou-se diante de Deus e mostrou a carta ao Senhor, e disse: “Veja como este blasfemador afronta o seu santo nome! Ó Deus faça algo, mostre como tu és Deus, porque sei que tu podes nos livrar”.


Deus mandou imediatamente sua resposta pelo profeta Isaías. Disse que sua oração havia chegado ao céu, pois não tolerava que seu nome fosse abusado. Disse também que Senaqueribe iria voltar frustrado pelo mesmo caminho o qual veio, sem nem se que entra em Jerusalém, e por escarnecer o nome do Senhor iria morrer logo.

Naquela mesma noite se cumpriu o que Deus falou através do seu servo, o Senhor mandou o seu anjo da morte, que caminhou no meio do inimigo e matou 185 homens! O rei assírio escapou para cumprir a palavra de Deus. Posteriormente foi assassinado por 2 filhos dos seus próprios filhos.

COM DEUS NÃO SE BRINCA!



• A autoridade e o poder do Nome de Jesus

Antes de Jesus parti para esta a destra de Deus Pai mais uma vez, Ele nos deu revestimento de autoridade, através do seu nome. Disse: “e tudo que pedir em meu nome eu o farei, para que o Pai seja glorificado no Filho. Se pedirdes alguma coisa em meu nome, eu assim farei” (Jo 14.13, 14). O poder do nome de Jesus também foi visto quando o prenderam. Com a chegada dos saudados e de Judas, Jesus perguntou por quem estavam procurando. Eles falaram: por “Jesus Nazareno”.

Quando ele respondeu “Sou Eu” naquele exato momento foi revelado quem era. Através de sua declaração sua divindade e o poder dessa revelação foram tão grande que todos foram lançados para trás, caindo ao chão (Jo 18. 4-7).

Devemos respeitar o nome santo de Jesus. Seus discípulos tinham um grande respeito pelo nome Jesus que evitavam dizê-lo gratuitamente. Sabiam que os que usam o Nome de Deus em vão não participam plenamente do seu poder.

Um grupo de sete irmãos exorcistas, judeus, praticou uma forma de abuso do nome do Senhor. Sem ter relacionamento com Ele, e nem sequer temor, tentando usar o nome de Jesus como uma espécie de feitiço, ou encanto, para expulsar demônios. Veja o que aconteceu com eles:

Alguns judeus que andavam expulsando espíritos malignos tentaram invocar o nome do Senhor Jesus sobre os endemoninhados, dizendo: “Em nome de Jesus, a quem Paulo prega, eu lhes ordeno que saiam!” Os que estavam fazendo isso eram os sete filhos de Ceva, um dos chefes dos sacerdotes dos judeus. Um dia, o espírito maligno lhes respondeu: “Jesus, eu conheço, Paulo sei quem é; mas vocês, quem são?” Então o endemoninhado saltou sobre eles e os dominou, espancado-os com tamanha violência que eles fugiram da casa nus e feridos. Quando isso se tornou conhecido de todos os judeus e gregos que viviam em Éfeso, todos eles foram tomados de temor; e o nome do Senhor Jesus era engrandecido (ênfase do autor – Atos 19.13-17 – NVI).
Pág. 30 e 31 do livro O Poder da Palavra de Gary Haynes.

O próprio demônio reconhece o poder que há no nome de Jesus, e castigou os malfeitores. E o nome do Senhor mais uma vez foi exaltado!




• Usando o Nome de Jesus pela Razão Correta


O nome de Deus jamais deve sair da nossa boca de qualquer forma. Então quando devemos falar com a nossa boca o nome do nosso Deus? Devemos falar o nome de Deus dirigindo somente a Ele ou a respeito Dele. As formas principais na qual devemos falar com Deus são:


- Oranção


- Súplicas


- Ações de graças


- Intercessão


- Petições


- Louvor


- Adoração

Pág.33 Citação do livro o Poder da Palavra de Gary Haynes

2 comentários:

  1. oi,passando pra deixar o meu toque de carinho e amizade
    san

    ResponderExcluir
  2. fico feliz por seu carinho , que Deus te abençoe sempre cada vez mais . bjs

    ResponderExcluir